Plano de Resgate de Fauna, em Manaus AM

Birding Soluções Ambientais sediada em Manaus AM, presta serviço de consultoria ambiental na elaboração e execução de Plano de Resgate e de Salvamento de Fauna. Também chamado de Programa de Resgate de Fauna, é um documento elaborado por profissional biólogo e tem por objetivo planejar e estruturar as ações de resgate da fauna afetada pela a implantação ou operação de um dado empreendimento, que seguramente causará impactos ambientais sobre a fauna e a flora na fase de instalação e/ou de operação. Ele deve orientar o sentido das intervenções e a fuga dos animais; prever atendimento aos animais fugidios e atropelados; capturar, resgatar e fazer a remoção para instituições previamente acordadas e com aval do órgão ambiental licenciador, afugentando-os para a mata ao redor ou removido para outra área.

O Plano de Resgate da Fauna é um documento com orientações técnicas

O Plano descreve os métodos, procedimentos, formas de contenção, imobilização e transporte dos animais, descrição e formação da equipe, funções, apetrechos a serem utilizados e a descrição do recinto que alocará a equipe de Resgate e sua estrutura mínima necessária. A supressão de vegetação deve ser dirigida no sentido a afugentar os animais para a mata circundante, bem como as intervenções na floresta deverão ser sincronizadas com as ações de resgate. Para a execução do Plano de Resgate, uma equipe de profissionais biólogos, zoólogos, veterinários, são os profissionais habilitados para atender essa demanda.

Plano de Salvamento de Fauna – objetivos e protocolos a seguir:

O Plano de Regate de Fauna, também chamado de Plano de Salvamento de Fauna tem os seguintes objetivos e propósitos: (a) Afugentar a fauna silvestre por meio de métodos passivos não invasivos; b) Resgatar o maior número possível de espécimes afetados pelas atividades das obras; c) Reconhecer áreas no entorno com fisionomias similares aos habitats afetados, a fim de translocar os indivíduos aptos e sadios; d) Capturar animais feridos em decorrência das atividades de supressão de vegetação e encaminhá-los ao Centro de Triagem para a Fauna Silvestre (CTFS), para fins de tratamento e relocação, quando possível; e) Encaminhar à Instituições de Pesquisa (IP) os animais que porventura sofrerem óbito durante as atividades de supressão de vegetação; f) Identificar, durante as atividades de resgate, cavidades, ninhos e tocas de aves, mamíferos, anfíbios e répteis durante o período reprodutivo; g) Acompanhar a reabilitação dos espécimes soltos nas novas áreas; h) Gerar banco de dados para fins comparativos antes e após as intervenções no ambiente e, i) elaborar um mapa com possíveis rotas de fuga indicando o sentido para onde as fugas deverão ser dirigidas. As ações de supressão da vegetação deverão ocorrer em estreita coordenação e sintonia com as ações de afugentamento e resgate da fauna durante todo processo de supressão vegetal.

O que diz a Legislação sobre Resgate de Animais Silvestres:

O Plano de Resgate de Animais Silvestres visa nortear todas as ações que objetivam o resgate da fauna afetada por determinado empreendimento. A Legislação Brasileira que regulamenta e descreve os protocolos a serem seguidos por empresas e profissionais que atuam nesta área constam na Resolução CONAMA No. 013, de 6 de dezembro de 1990; Resolução CONAMA No. 013, de 6 de dezembro de 1990; Lei de Proteção a Fauna, Lei Nº 9605 de 12 de fevereiro de 1998; Instrução Normativa IBAMANo. 146, de 10 de janeiro de 2007; Decreto Federal No. 6514, de 22 de julho de 2008; Instrução Normativa IBAMA No. 8 de 14 de julho de 2017.O Plano de Resgate de Animais Silvestres é um documento que pode ser requerido em vários estudos ambientais, entre os quais cita-se: EIA-RIMA, EAS, sobretudo, se houver intervenção, supressão em áreas de florestas.

Nossa equipe, sediada em Manaus no Amazonas, poderá elaborar e/ou executar o Plano de Resgate e Salvamento de Fauna que sua empresa precisa. Por favor, entre em contato  através do site.

Compartilhar