O que sua empresa precisa saber para ser carbono neutro ou Net-Zero

Pergada de carbono é um tema recorrente, quando o assunto é inventário de emissões de gases de efeito estufa. O clima no planeta tem sofrido mudanças drásticas, sobretudo decorrentes do uso de combustíveis fósseis, de gases CFC, pelas pessoas comuns, pelas indústrias e empresas em geral, e decorrentes também do uso da terra, por incêndios florestais, pela pecuária e agricultura. Estes problemas tem se agravado de tal sorte, que tem afetado o ciclo natural da água. Como resultado imediato, temos a diminuição das chuvas, o ressecamento das florestas, dos solos e do lençol freático, que alimenta os rios e oceanos com água. Com o desabastecimento das fontes de água, há o rebaixamento dos níveis nas Hidrelétricas e dessa forma, o efeito imediato é a drástica redução na produção de energia elétrica que impacta no aumento de preço dela, e na necessidade de redução do consumo. Sua empresa ou indústria pode reduzir estes impactos a se tornar uma empresa Carbono neutro ou Net-Zero. A seguir, veremos outros conceitos.

O que é pegada de carbono?

Pegada de carbono é a medida que calcula a emissão de carbono equivalente emitida na atmosfera por uma pessoa, atividade comercial ou industrial, governo ou evento, através dos inventários de emissões de gases de efeito estufa (GEE). Todos esses gases podem ser convertidos em medidas de carbono equivalente (CO2eq), e essa medida corresponde a quantidade de carbono equivalente lançada na atmosfera durante um ano.

O que significa ACV – Análise do Ciclo de Vida

Análise do Ciclo de Vida, ou ACV, é uma metodologia proposta que permite estimar as emissões de gases de efeito estufa em sistemas agropecuários de forma dinâmica, levando-se em conta as alterações ocorridas nos sistemas, baseada na estimativa de balanço de estoques de carbono e na Análise de Ciclo de Vida (ACV) consequencial. Os resultados, podem subsidiar estratégias corporativas para compensar as emissões de gases de efeito estufa, em resposta às alterações na demanda do produto e em políticas públicas. Diante dessa realidade, são propostas a adoção das seguintes perspectivas para pessoas físicas e jurídicas, ou seja, para promover a compensação/abatimento de suas emissões ou adotar a política Net-Zero. A seguir explicamos o que significa cada um destes conceitos

O que é ser carbono neutro ou neutral

Carbono neutro, ou carbono neutral é obtido a partir de cálculos das emissões atmosféricas de carbono equivalente, que representa o total das emissões dos seis principais gases de efeito estufa lançados para a atmosfera. Ser carbono neutro significa reduzir o que for possível e balancear o restante das emissões por meio da compensação, que pode ser feita pela compra de créditos de carbono ou recuperação de florestas em áreas degradadas. É, portanto, uma alternativa para solucionar boa parte dos problemas gerados pelas emissões atmosféricas dos escopos 1 e 2, somente. Isto ocorre a partir da adoção de medidas que minimizem as emissões de CO2 equivalentes e os mecanismos de compensação de emissões, cujas ações podem variar desde como a economia de energia, troca da matriz energética, da matriz de combustível fóssil dos veículos para combustível limpo, reutilização da água até outras atividades mais complexas, especialmente no caso das indústrias. A neutralidade de carbono, por outro lado, permite que as emissões residuais sejam tratadas com a compra de compensações que levam a reduções ou eficiências de carbono. Como se vê, atingir o status net zero é um grande desafio. A boa notícia é que é cada vez mais, é maior o número de empresas dispostas a enfrentá-lo. Hoje cada cidadão ou empresa pode ser carbono neutro, desde que que controle suas emissões e faça a compensação delas.

O que é ser Net-Zero

Ser Net-Zero significa manter a pegada de carbono anualmente e não adicionar novas emissões à atmosfera, e prever trabalhar para zerar as emissões até 2050, que é a meta global da ONU. Alcançar o status net zero envolve a eliminação das emissões indiretas geradas por toda a cadeia de valor, incluindo fornecedores e clientes. Portanto, net zero é um objetivo mais ambicioso, se aplica a toda a organização e sua cadeia de valor. Isso significa cortar as emissões indiretas de carbono dos fornecedores a montante até os usuários finais, um feito complexo em que as empresas não controlam toda a sua cadeia de valor. Essas emissões, conhecidas como Escopo 3, segundo o GHG Protocol, incluem o que é gerado por bens e serviços adquiridos, distribuidores terceirizados e produtos vendidos; isto é, as emissões geradas quando os clientes usam os produtos de uma empresa. Para se tornar net zero, uma empresa deve eliminar essas emissões (Escopo 3); as de Escopo 1, que são as emissões pelas quais ela é diretamente responsável; e as emissões de Escopo 2, que são geradas pela compra de eletricidade, calor e vapor. Em contrapartida, a neutralidade de carbono cobre apenas as emissões do Escopo 1 e 2.

Texto por: Reynier Omena Junior

Se voce gostou deste post, curta e compartilhe

Fontes:

Empresa Bosch

Ecycle

Revista Exame

 


0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entenda o que significa o ACV, pegada de carbono, carbono neutral e Net-Zero